Seis grandes autores internacionais vêm a Bienal do Livro RJ

Daqui a uma semana começa a XVI Bienal do Livro, no Rio de Janeiro, realizada entre os dias 29 de agosto e 8 de setembro. A programação oficial do evento confirmou seis grandes nomes da literatura mundial para marcarem presença este ano. A lista é encabeçada pelo rei das histórias de amor, Nicholas Sparks.

O autor norte-americano já vendeu mais de 100 milhões de livros ao redor do mundo e foi traduzido em 45 línguas. Seus romances mais conhecidos são Diário de uma Paixão (1996) e Querido John (2007), ambos adaptados para o cinema em 2004 e 2010, respectivamente. Nesta edição do evento, o escritor vem divulgar o seu novo romance Uma Longa Jornada, lançado pela editora Arqueiro. De acordo com Nicholas, este é o livro mais diferente da sua carreira.

Outro fenômenos mundial na mesma linha de Sparks é a escritora estadunidense Emily Giffin. A advogada já publicou seis livros, todos lançados no Brasil. Sua obra mais conhecida é Something Borrowed (2004), traduzido para cá como O Noivo da Minha Melhor Amiga, adaptado para o cinema, com Kate Hudson, em 2011. A editora Nova Conceito lançou os seus outros cinco títulos, com destaque para Presentes da Vida (Something Blue, 2006) e Ame o que É Seu (Love The One You’re With, 2009).

Dos Estados Unidos, também tem a nova literatura erótica de Sylvia Day. Antes do sucesso da trilogia Cinquenta Tons de Erika Leonard James , a autora já tinha publicado vários romances do gênero, no entanto, o sucesso James fez os seus livros se tornarem famosos. As publicações mais conhecidas são as três da série Crossfire: Toda Sua (2012), Profundamente Sua (2012) e Para Sempre Sua (2013). A autora vem a Bienal lançar o último título dessa série e apresentar Um Toque de Vermelho, primeiro volume da sua trilogia sobrenatural.

O último norte-americano da lista é James C. Hunter, escritor de O Monge e o Executivo  (1998 [2004]). O livro levou 12 anos para vender 200 mil cópias no exterior, entretanto, no Brasil a obra atingiu quase 3 milhões de títulos vendido em um ano.  O sucesso editorial da Sextante trouxe o criador para discutir a essência da liderança, tema abordado no seu livro.

Outro convidado internacional é o moçambicano Mia Couto, que tem em comum conosco o idioma português. Recentemente, o autor recebeu o Prêmio Camões, a maior honraria ligada à língua portuguesa. Suas obras já foram publicadas em mais de 20 países e por aqui as mais conhecidas são Os Fios das Missangas (2003) e Terra Sonâmbula (1992).

O último autor estrangeiro é o argentino Cesar Aira, com mais de 70 livros publicados – entre romances, contos e ensaios. Apesar de pouco conhecido pela grande maioria dos brasileiros, o autor vem ao país lançar a tradução do seu romance mais famoso Como Me Tornei Freira (Cómo me Hice Monja, 1993).

Com 950 expositores, a Bienal do Livro vai ocupar três pavilhões, em uma área de 55 mil m² no Rio Centro, na Barra da Tijuca. Ao longo de 11 dias, o evento espera receber cerca de 600 mil visitantes. Os ingressos custam R$ 14,00 a inteira e R$ 7,00 reais a meia.

Anúncios

Sobre Letícia Alassë

Jornalista formada pela Universidade Federal Fluminense, Editora e Crítica do blog Centro do Cinema e Translação de Culturas e idealista por convicção. Aos 27 anos tenta descobrir a melhor maneira para viver.

Publicado em 21/08/2013, em Literatura e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: